Zona Mágica

 
 
 
3-5
 
14+
 
90 min
 
Designer: Michael C. Alves
Mecânicas: Administração de Cartas, Poderes Distintos, Leilão, Toma Essa, Draft de Cartas
Zona Mágica é um jogo de gerenciamento de cartas brasileiro criado por Michael Alves e ilustrado por Emyr F. Lima e Gustavo Matsunaga. Nele, cada jogador controla um mago com diferentes poderes especiais e tenta impressionar os jurados num torneio de magia. Zona Mágica foi financiado pelo Kickante em 2016.

Em Zona Mágica seu objetivo é conseguir pontos de vitória jogando cartas de magia e coletando cristais das duas facções (fada e dragão). Para isso, os jogadores deverão manipular as diversas áreas no tabuleiro e adquirir cartas de mana. Na preparação cada jogador recebe 1 carta de mago, 5 cartas de magia, além de 5 cartas de implementos: 1 implemento inicial do seu mago e 4 aleatórios. Uma delas será seu implemento inicial e outras serão separadas para serem adquiridas mais tarde durante a partida. Para preparar o tabuleiro, distribuem-se 11 mini-cartas de mana nos espaços de oferta de cartas e outras 5 em cada um dos círculos mágicos. Cada Círculo mágico, da fada e do dragão, conta também com um marcador da sua cor sobre a mini-carta de mana na posição inicial (para ser usado na fase de ação dos jogadores) e um marcador de cristais na lateral de cada círculo.

O turno de um jogador é dividido em duas fases: começo do turno e fase principal. No começo do turno, o jogador checa efeitos de implementos e magias que controla e as resolve na ordem que desejar, além de descartar ou comprar cartas de magia de sua mão até ter um total de 5 cartas. Na fase principal o jogador escolhe uma mini-carta de mana do espaço de ofertas. Caso escolha uma carta dos 3 primeiros ou 3 últimos espaços ele sobe o marcador de cristais da facção mostrada no tabuleiro. Após escolhida sua mana ele terá três opções: Auxiliar uma escola de magia, preparar gema de mana ou ir aos círculos mágicos. Se ele auxiliar uma escola de magia, ele descarta a carta de mana escolhida e recebe o número de cristais mostrados no marcador lateral da facção que deseja ajudar. Após feito isso, o marcador volta à posição inicial. Ao escolher preparar gema ele fica com a carta que escolheu para si. Cada carta de mana adquirida dessa forma diminui o pré-requisito das magias que necessitam daquela mana (ex: uma magia que necessitava de 3 manas vermelhas passa a precisar apenas de 2 se o jogador possui uma carta vermelha a sua frente). Por fim, se um jogador escolher  ir aos círculos mágicos ele coloca a mini-carta de mana que escolheu no lugar da carta indicada em um dos círculos mágicos e avança o marcador para a mini-carta seguinte em sentido horário. Ele poderá, então, jogar uma carta de magia de sua mão utilizando as manas presentes naquele círculo, ganhando seus pontos de vitória e realizando seus efeitos.

As cartas em Zona Mágica podem ter efeitos benéfico, de proteção ou simplesmente concedendo muitos pontos de vitória, ou negativos, descartando cartas dos oponentes, descartas suas magias e até mesmo faze-los perder pontos de vitória. Para vencer, é preciso saber administrar bem  suas manas, saber combinar bem os efeitos de suas cartas de magia, seus implementos e poderes do mago que escolheu, além de ficar atento à coleta de cristais que podem influenciar bastante o resultado final da partida.

Ao final da última rodada os jogadores recebem pontos de vitória de acordo com suas posições nos marcadores de cristais das facções, somam com os pontos de seus implementos e os pontos ganhos durante a partida: o jogador com a maior pontuação vence.