Robinson Crusoe: Aventuras na Ilha Amaldiçoada

 
 
 
1-4
 
14+
 
120 min
 
Designer: Ignacy Trzewiczek
Mecânicas: Cooperativo, Rolagem de Dados, Tabuleiro Modular, Colocação de Cartelas, Alocação de Trabalhadores, Poderes Distintos, Seleção Simultânea de Ações
Robinson Crusoe: Aventuras na Ilha Amaldiçoada é um jogo cooperativo criado por Ignacy Trzewiczek em 2012 pela Portal Games. Vencedor de diversos prêmios, entre eles a categoria “Melhor jogo temático” do Golden Geek, este jogo de sobrevivência numa ilha deserta se diferencia dos demais jogos do estilo por incorporar mecânicas euros em sua jogabilidade. Robinson Crusoe chegou ao Brasil em 2016 pela Conclave numa edição especial de Jogo do Ano, com componentes aprimorados.

Em Robinson Crusoe os jogadores devem escolher um dos cenários para jogar, que modifica as condições de vitória da partida assim como alguns aspectos do tabuleiro, de acordo com a história apresentada.  Ao longo da partida, os jogadores controlam seus respectivos personagens tentando sobreviver na ilha deserta e devem completar o objetivo do cenário antes que os turnos acabem ou algum jogador seja eliminado. Para isso, os jogadores devem realizar diversas tarefas como adquirir recursos, explorar, construir abrigo e novas invenções, além de cuidar para que a moral do grupo esteja estabilizada.

No começo de cada turno, os jogadores sacam uma carta de evento e resolvem seus efeitos. As cartas de evento em Robinson Crusoe tem, além de seu efeito imediato, um efeito de ameaça: as cartas permanecem em jogo e devem ser confrontadas no futuro para evitar que seus efeitos negativos se acumulem. Por exemplo: o evento “Noite fria incomum” além ferir os personagens quando entra em jogo também faz com que, caso os jogadores não realizem a ação de ameaça “Aquecendo” possam sofrer mais ferimentos no futuro.

Na fase de ação não há turnos individuais, os jogadores planejam conjuntamente quais ações irão realizar colocando seus peões sobre as áreas do tabuleiro. Cada ação do tabuleiro pode ser realizada de duas formas: utilizando dois peões, completando a tarefa automaticamente ou colocando apenas um peão, em que o jogador deverá rolar 3 dados e verificar se obteve sucesso em sua empreitada (além de disparar eventos e/ou se ferir). Dessa forma, os jogadores devem decidir se realizarão mais ações, assumindo mais riscos, ou poucas ações com certeza de sucesso.

Para sobreviver na ilha de Robinson Crusoe, os jogadores devem estar sempre atentos ao clima, à comida e aos perigos que rondam seu acampamento, pois no final do turno eles poderão sofrer ferimentos caso não tenham abrigo e proteção o suficiente, fazendo com que a oral do grupo diminua e, consequentemente, os poderes especiais de seus personagens não possam ser utilizados com tanta frequência.

Quando os jogadores completam o objetivo do cenário a partida termina e os jogadores vencem. Caso Algum personagem seja eliminado ou os jogadores não tenham completado o objetivo na quantidade de turnos especificados, eles serão derrotados.