Mice and Mystics

 
 
 
1-4
 
7+
 
120 min
 
Designer: Jerry Hawthorne
Mecânicas: Cooperativo, Rolagem de Dados, Poderes Distintos, Movimento em Área
Mice and Mystics é um jogo de fantasia e exploração lançado pela Plaid Hat Games em 2012. Nele, os jogadores controlam heróis que foram transformados em ratos e lutam contra as forças de uma feiticeira para tentar recuperar o controle do reino. Sua versão brasileira foi lançada pela Galápagos Jogos em 2015.

Mice and Mystics é um jogo em que cada partida é um cenário: os jogadores devem, cooperativamente, explorar as diversas áreas do tabuleiro, derrotando monstros e buscando novos itens em busca de cumprir os objetivos da partida seguindo o livro de histórias. Cada partida desenvolve um pouco da história do jogo e a ação dos jogadores durante a partida é intercalada com leitura de eventuais textos quando os jogadores realizam certas tarefas dos cenários.

Cada jogador em Mice and Mystics controla um personagem com poderes, itens e habilidades diferenciadas. No começo da primeira partida os jogadores devem escolher uma carta de habilidade para seu personagem, respeitando a restrição da classe. Por exemplo, Collin pode adquirir uma carta com o tipo “líder” ou de “guerreiro” mas não poderá adquirir uma de ladino. Para preparar um cenário, os jogadores devem seguir as instruções individuais de cada cenário, ajustando o número de páginas no marcador de controle da história colocando o marcador de “fim” na página indicada eo marcador de ampulheta na primeira página. Forma-se também o monte de cartas de encontro de acordo com a dificuldade, colocam-se as cartelas de sala no centro da mesa e as miniaturas de lacaios e a dos jogadores nos espaços apropriados, além de sortear a ordem do turno no marcador de iniciativa.

Seguindo a ordem da iniciativa, os jogadores se revezam em turnos, realizando ações. No turno de um jogador ele poderá se mover, rolando um dado, e/ou realizar uma segunda ação, na ordem que preferir. Ele poderá explorar, transferindo os jogadores jogadores para outras salas, mover-se uma segunda vez, atacar inimigos ou buscar a sala por novos itens. Ao atacar um inimigo, o jogador da rodada soma o valor de ataque de seu personagem ao bônus concedido por itens e rola aquela quantidade de dados. A quantidade de símbolos de espadas (para ataques corporais) ou arcos (para ataques a distância) determina a quantidade de golpes efetuados pelo personagem. Após feito isso, o jogador à direita do atacante rola os dados de defesa do lacaio atacado: para cara símbolo de escudo rolado ele diminui os golpes do atacante em 1. A diferença entre os dois será o dano causado ao inimigo. Além disso, para cada símbolo de queijo rolado pelo jogador ativo, ele receberá um marcador de queijo que pode ser utilizado para ativar suas habilidades ou para adquirir novas caso ele junte 6 queijos. Quando um lacaio rola um queijo, entretanto, ele irá para a roda de queijos do lacaio… cuidado, pois caso a roda seja preenchida ocorrerá um onda: o marcador de tempo no controle de história avança, tornando os próximos encontros mais difíceis, diminuindo o tempo para completar o cenário, além de colocar novos inimigos no tabuleiro!

Quando os jogadores completam os pré-requisitos de vitória do cenário antes do marcador de história chegar ao marcador de “fim” ou antes que todos os heróis sejam eliminados, os jogadores vencem a partida e avançam para o próximo cenário.