Império Lendário

 
 
 
1-4
 
14+
 
120 min
 
Designer: Rafael M. Verri
Mecânicas: Gestão de Mão, Alocação de Trabalhadores, Jogadores com Diferentes Habilidades, Rolagem de Dados, Seleção de Cartas
Império Lendário é um jogo de civilização criado pelo brasileiro Rafael Verri e ilustrado por Diego Sanchez. O jogo se destaca pelo uso de dados para controlar seus recursos. Ele foi lançado em 2016 pela Ludofy.

Em Império Lendário seu objetivo é ser o jogador com mais pontos ao final das IV eras, para isso os jogadores devem administrar seus recursos através de rolagem de dados e adquirir novas cartas de civilização para potencializar suas estratégias. Na preparação, cada jogador recebe duas cartas de bônus (concedendo pontuação extra ao final da partida) e um tabuleiro individual de civilização onde ficarão registrados seus recursos e seus dados disponíveis e usados. Além disso, deve ser colocado no centro da mesa o baralho das cartas, organizado por eras, o tabuleiro de pontos e o tabuleiro central, onde ficarão as cartas disponíveis para os jogadores adquirirem em seus turnos.

No turno de um jogador ele rola seus dados de trabalhadores e poderá gastar pontos de trabalhadores para rolar dados de recursos adicionais. Ele e todos os outros jogadores também rolam seus dados de troca. O jogador do turno comanda a troca de recursos com os demais jogadores, trocando de forma simples, 1 para 1, quando forem recursos diferentes e 2 para 2 quando forem recursos iguais. Além disso, ele também poderá comprar cartas do tabuleiro central, gastando pontos de trabalhadores e coloca-las em jogo pagando seus respectivos recurso.

 

Há diversos tipos de cartas em Império Lendário que concedem efeitos diversos como aquisição de novos dados de recursos, bônus em batalhas ou re-rolagem de dados. As cartas poderão ser de uso único, de efeito por turno (podendo ser ativadas uma vez a cada turno do jogador que a adquiriu) ou efeito final, ativadas ao final da partida. O jogador da vez poderá também iniciar uma batalha, rolando seus dados militares disponíveis e comparando o resultado com a rolagem do adversário que escolheu atacar neste turno.

Uma era acaba sempre que uma carta bônus é comprada do baralho central, caso em que todos os jogadores deverão batalhar uns com os outros obrigatoriamente. Após feito isso, os jogadores avaliam os parâmetros descritos na carta bônus e realizam seu efeito.

Ao final da era IV os jogadores pontuam suas cartas bônus e, após isso, o jogador com o maior número de pontos de vitória vence a partida.