Fireteam Zero

 
 
 
1-4
 
14+
 
90 min
 
Designer: Mike Langlois, Christian Leonhard
Mecânicas: Rolagem de dados, Movimento em Área, Gerenciamento de Cartas, Poderes Distintos
Fireteam Zero é um jogo tático de miniaturas, ambientado em uma versão sobrenatural, quase lovecrafteana da segunda guerra mundial. Lançado originalmente pela Emergent Games via kickstarter em 2015, chegou ao Brasil dois anos depois pela Meeple BR.

Em Fireteam Zero, cada jogador controla um especialista, com suas cartas de aprimoramento, foco e ações, tentando resolver diferentes objetivos, dependendo da missão jogada. As cartas de foco trazem poderes específicos ao seu personagem e são escolhidas no início da partida, enquanto os aprimoramentos são embaralhados junto as ações formando o deck de cada jogador. Existem táticas neste deck, utilizadas opcionalmente no início de uma rodada para gerar um efeito imediato, garantindo a vantagem necessária aos jogadores. As fases do turno de um jogador são duas – movimento e ação. Durante a movimentação, os jogadores movem sua miniatura um até um número de áreas correspondente a velocidade do personagem, prestando atenção a limitações e restrições do terreno. Antes, durante ou depois do movimento, o jogador pode gastar sua ação para procurar na área que ele se encontra (caso possua um ponto de entrada ainda não procurado) ou atacar.

Durante um ataque, cartas de ação são utilizadas para determinar a quantidade de dados rolados pelo jogador. Caso o resultado final seja superior a vida (e defesa) do monstro, ele é eliminado. Certos tipos de terreno adicionam bônus ao combate e cartas como granadas, possuem efeitos diferentes, como atacar todas as miniaturas na área, mas no geral o combate se divide em combate corporal ou a distância.

 

Em seguida, o marcador de ameaça avança um espaço e, caso ele atinja um dos locais marcados no tabuleiro, uma nova carta de ameaça entra em jogo, dificultando a vida dos jogadores. Os monstros são então ativados, cada qual recebendo um bônus de um dado específico as criaturas, aumentando a imprevisibilidade. Dano em Fireteam Zero é representado pelo descarte de cartas na mão dos jogadores e, caso um jogador não possua cartas o suficiente, ele cai e tem suas ações limitadas. Estes monstros surgem a cada rodada no tabuleiro pelos marcadores de entrada, aumentando a dificuldade e forçando o pensamento tático.

Assim que os jogadores completarem os objetivos do cenário, eles vencem a partida. Caso eles sejam derrotados duas vezes, o jogo chega ao fim.